segunda-feira, 8 de março de 2010

Mulheres 7: Frida Kahlo/Maria Teresa Horta


O corpo

Maria Teresa Horta

Digo do corpo,

O corpo:

E do meu corpo,


Digo no corpo

Os sítios e os lugares


De feltro os seios

De lâminas os dentes

De seda as coxas

O dorso, em seus vagares.


Lazeres do corpo:

Os ombros,

As lisuras – o colo alto

A boca retomada

No fim das pernas

A porta da ternura,

Dentro dos lábios

O fim da madrugada.


Digo do corpo,

O corpo:

E do teu corpo,


As ancas breves

Ao gosto dos abraços


Os olhos fundos

E as mãos ardentes

Com que me prendes

Em súbitos cansaços


Vício de um corpo:

O teu

Com o seu veneno


Que bebo e sugo

Até ao mais amargo,

Ao mais cruel grau

Do esgotamento

E onde em segredo

Nado

Em cada espasmo


Digo do corpo,

O corpo:

O nosso corpo


Digo do corpo

O gozo

Do que faço


Digo do corpo

O uso

Dos meus dias


E a alegria

Do corpo sem disfarce.


CODA: in Cem poemas portugueses no feminino, Terramar,Lisboa, 2005.



Nenhum comentário:

Postar um comentário