quarta-feira, 10 de março de 2010

Ou melhor, de vento em popa...


Quero comprar um texto. Não precisa ser receita mas precisa conter ingredientes básicos de um encontro básico, nada demais, apenas básico, mas poético e, por certo, com muita prosa. Que seja um texto predominantemente romântico, entretanto com limites; gostaria, portanto, que tivesse um traço parnasiano; sem concretismos, por favor. Uns rabinhos barrocos cairiam bem, eu acho, um toque de solenidade, por que não? Merece português claro, lúcido, de raiz, ou seja, em bom latim, sabe como? Há certa urgência, pois encontros dependem da hora certa, se acontecem atrasos, não acontecem, certo? Eu pago bem: leio o texto todo dia, a toda hora; mas se você quiser, leio o tempo todo.

(Magda Campos)

Nenhum comentário:

Postar um comentário