quinta-feira, 29 de abril de 2010

Poeta

Fronte


Sua cabeça levanta

E seus olhos cruzam o sol

Força e honra

A guerra está em você


O peso da armadura

Faz doer seus ombros

A chuva molha seu caminho

Banha-Lhe a face


Não empunhe a espada

A mesma canção

E suas certezas embaralharam-se

Por favor fujam


Não incomodam feridas

Ataca como memória

Inimigos são invisíveis

Derrotas meras estesias

Todos, o que, quem

Esse ou isto

Pouco a pouco




Lucas Parma/2005


Nenhum comentário:

Postar um comentário