quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Memoriais 4: Clarice (mais uma vez... são tantas)


“(...) de Ulisses ela aprendera ter coragem de ter fé – muita coragem, fé em quê? Na própria fé, que a fé pode ser um grande susto, pode significar cair no abismo. Lóri tinha medo de cair no abismo e segurava-se numa das mãos de Ulisses enquanto a outra mão de Ulisses empurrava-a para o abismo – em breve ela teria que soltar a mão menos forte do que a que a empurrava, e cair, a vida não é de se brincar porque em pleno dia se morre.
A mais premente necessidade de um ser humano era tornar-se um ser humano. (...)”

In Uma aprendizagem ou O livro dos Prazeres, Clarice Lispector, Edições Sabiá, José Olympio Editora, RJ, 1969.

Nenhum comentário:

Postar um comentário