quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Beijos da Cristina Borges. Beijos para a Cristina Borges.


Queridos amigos tão queridos,

Como vem aí um ano novo novíssimo, tipo aqueles cadernos do primeiro dia de aula, com um cheiro de folha branca e um sabor de possibilidade, eu mando um poema (mais a vibração de um grande desejo: que 2011 seja uma maravilha!).

beijos!

Cântico XIII

Cecília Meireles.

Renova-te.
Renasce em ti mesmo.
Multiplica os teus olhos, para verem mais.
Multiplica os teus braços para semeares tudo.
Destrói os olhos que tiverem visto.
Cria outros, para as visões novas.
Destrói os braços que tiverem semeado,
Para se esquecerem de colher.
Sê sempre o mesmo.
Sempre outro. Mas sempre alto.
Sempre longe.
E dentro de tudo.


Querida Cristina,
desejamos algo assim, assim... poético, lindo, suave, assim como você é capaz de inventar.... saudades. Até novos dias, novas invenções, então. Novos encontros com muita arte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário