domingo, 6 de fevereiro de 2011

Cinema. Cinema e cinema.

Escrever sobre o cinema, sim. Lembra? Hein? Sim, fui ao cinema, voltei ao cinema. Lembra da nossa ilha segura, verdadeira, real, quando tudo o mais era mentira e ignorância.?Ah, e era também brutalidade? Lembra? Quando a tormenta parecia infinita, as marés devastadoras, os caminhos bloqueados, os cães à nossa caça, e o horizonte era nenhum? Lembra que a gente reencontrava o horizonte na ilha de uma sala de cinema e, então, podíamos retornar à mentira e continuar a luta?
– Chega! Já decidimos, há anos, que não se fala mais nisso. É passado, entendeu?
– Quero lhe dizer, agora, que voltei, voltei para romper o pacto e o passado e te avisar que voltei ao cinema. Pra te contar que descobri que é tudo mentira. Nada mudou, não há mais caça porque fomos caçados. Não há tormenta, maré nem horizonte. Há jaulas, disfarces de sol, arco-íris, caminhos e horizontes. Tudo mera miragem, tudo para que fiquemos quietos e satisfeitos nas jaulas. Mas te conto que fugi, te traí, sim, te traí porque sei que você não vai me ouvir, nem vai querer acreditar. Sei que se acomodou no 'é tudo verdade'. Ouça, (sei que não vai ouvir), é tudo mentira. Por isso, fugi (voltei) à ilha, e não me importo se você não pensa assim, se não quer fugir, se não quer saber da mentira, se prefere enganar-se com o brilho hipnótico da mentira. Não me importo se se sente cansado demais, e prefere o conforto do 'é tudo verdade.' Enfim, voltei e fui para o cinema. E falarei, ou melhor, continuarei falando. Às pedras. Aos gatos. Até aos cactos. Voltei a falar. Tchau.

Bom, O Turista. Bobagem. Mera versão descartável do mesmo, antigo. Ah, Angelina Jolie. Jolie, apenas. Mas a cara de bobo, perplexo, do ‘não acredito’ do Johnny Depp vale tudo. Perfeito, só pra variar. Confirma a minha suspeita (que você me fez calar...) de que não importa a cor do rebanho, Depp será sempre uma ovelha de outra cor. É delicioso vê-lo brincar de que está levando aquela bobagem a sério. Depp, o justo. Este é de verdade.

Então, Cisne Negro. Meia bobagem. Se é pra falar de estranheza, dores, suspenses, neuroses, etc... Bom, antes de mais o público merece uma pesquisa mais rigorosa; argh, mais consistência, no mínimo.

- Cale-se!

- Hein? Não me ouviu? ACABOU! Não estou mais falando com você. Voltei para o real; cale-se você, e se manda, por favor.

Bom, eu dizia Cisne Negro. Vale Natalie Portman. Sim, muito muito boa. Está perfeita, talvez especialmente porque não sabe o que está fazendo.

E por enquanto, O Vencedor. Vale! Compõe com Touro Indomável e Menina de Ouro o trio de melhores filmes em torno dessa loucura chamada boxe. E graças ao Christian Bale, e também ao Mark Walhberg. Penso agora que estou gostando (eu voltei, aqui é meu lugar...) dos excêntricos, desencaixados, visionários. Dos fortes.

- Cale-se!

- Nunca mais! E se você abrir essa boca maldita novamente eu te desligo. Entendeu?

Hoje só falarei do enigmático, indomável e inacreditável ator Christian Bale. Penso que devo isso a ele. Insisto agora: enigmático, indomável, diferente e inacreditável ator, nesses tempos de massa plástica, é – desculpe meu espanhol – um puta elogio. Dobro-me a você, Christian. Você não precisa de prêmios (embora vá ganhar muitos; esssas bobagens, você sabe), você é um prêmio. Detalhe: o filme, para além de Christian, é muito bom. Ou melhor, é ótimo. Detalhes sutis estão lá. Até onde se pode falar em sutileza nesse nossso tempo de brutalidades absolutas. Mas conseguiram: belas delicadezas, críticas, perplexidades estão lá. Brutais.

E continue calado, insisto, ou desligo você. Continuarei a falar de cinema. Em tempo, repetindo: eu voltei. E amanhã, ou depois, tem mais Christian Bale. O estranho.

(Natalie Portman em Cisne Negro)

ps: Pra mim, por enquanto:
Cisne Negro : 7,5 - Natalie Portman :8,5

O Turista : 4,0 - Johnny Depp : 9,0.
O vencedor: 8,5 - Christian Bale : 9,5

( brincadeirinha que proponho aos membros do clube Quase-Ser-Tão; brincadeirinha que pode oferecer prêmios, o clube oferece, queremos sugestões (dos prêmios)
).

3 comentários:

  1. oba!!!! Estou indo ver Cisne Negro, depois mostro minha votação!! Já vi o Turista e o Vencedor, mas vou postar tudo junto...

    ResponderExcluir
  2. Estou louca para assistir tanto Cisne Negro quando Turista!
    Adorei o blog!

    ResponderExcluir
  3. ei, Josiana, que bom, seja bem-vinda, queremos fazer arte de arte, com arte...

    ResponderExcluir