quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Novo Poeta. Quase-Ser-Tão renova...


LAÇOS ETERNOS

Valéria Azevedo


Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas, diz Antoine de Saint-Exupéry.

Responsável
Cativas
Eternamente…

Eternamente
Cativas
Responsável…

Cativas
Responsável
Eternamente…

Eternamente
Responsável
Cativas…

Eternamente!? Eternamente!? Eternamente!?

Cativar sem cultivar…
Responsável.

Cativar e cultivar…
Responsável.

Cultivar e cativar…
Responsável.

Eternamente o amor e o Amor!?
Eternamente o amor que não se dissolveu no Amor!?
Se dissolveu, o amor se libertou para o Amor!

O Amor!
O Cativo da eternidade,
Tempo onde há liberdade para a Alma Amar ou Amar.

Assim, eternamente cativo o Amor
Na sua responsabilidade
De Amar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário