sábado, 7 de maio de 2011

Acorde 8

Eu via a lua. Eu ouvia que  a lua não era de ninguém. Eu era muito forte. Era tudo o que eu ouvia. Ou melhor, eu ouvia tudo. Eu tentava saber. E via a lua. E tudo era lindo.  Às vezes azul. Outras vezes, tudo foi dourado. Eu também pensava em tudo. A verdade, entretanto, é que eu não gostava de coisa alguma. Ou melhor, eu não gostava de ninguém. Porque a verdade é que ninguém gostava de mim. E todo mundo dizia o contrário e não era aquilo que eu via. Bem acima de mim, tudo era inalcançável.  Ao meu lado, ninguém me alcançava. E eu tinha que viver. Vivi. Até o dia que eu soube que tudo é mentira. The great Gastby. Foi verdade muito tempo depois. A verdade é que a lua é minha. E eu sou forte.

 p.s: pense Fitzgerald, Francis Coppola, Redford e Mia. É raro. Mas foi verdade.


Nenhum comentário:

Postar um comentário