quarta-feira, 25 de maio de 2011

Vencedores de Cannes/2011: com algum atraso!

Com um roteiro focado na vida moderna, e a questão da fé dentro desta atualidade, e Brad Pitt como protagonista, o filme “A Árvore da Vida” do americano Terrence Malik conquistou a Palma de Ouro de Melhor Filme. Gostei desse resultado (por enquanto, pois ainda não vi o filme). Mas gosto do chamado bissexto diretor Terrence Malik [“Terra de Ninguém” (1973), “Cinzas do Paraíso” (1978), “Além da Linha Vermelha” (1998) e “O Novo Mundo” (2005).}, e o filme ficou longe da unanimidade em Cannes. A estréia foi muito aplaudida e vaiada ao mesmo tempo.

Kirsten Dunst levou o prêmio de Melhor Atriz por seu papel em “Melancolia”, apesar da confusão que o desastrado diretor Lars von Trier conseguiu arranjar com declarações infelizes que o levaram a ser oficialmente banido do Festival. Ao todo, foram exibidos cerca de 100 filmes desde o dia 11 de maio, quando o evento teve início. Além da Palma, que é o principal troféu do evento, foram entregues mais oito prêmios.

O empate na categoria “Grande Prêmio” entre os filmes “O Garoto de Bicicleta” e “Once Upon a Time em Anatolia”, e a vitória da “Camêra de Ouro” pelo diretor Pablo Giorgelli - da produção alternativa “Las Acacias” – foram as surpresas. Aos poucos falaremos mais sobre estas obras.


Vencedores do 64º Festival Cinematográfico de Cannes:
 

Palma de Ouro: "A árvore da vida", de Terrence Malick (EUA)

Atriz: Kirsten Dunst, por "Melancolia" (Dinamarca/Suécia/França/Alemanha)

Ator: Jean Dujardin, por "The artist" (França)

Diretor: Nicolas Winding Refn, por "Drive" (EUA)

Roteiro: "Footnote", de Joseph Cedar (Israel)

Grande prêmio: empate entre "O garoto de bicicleta" (Bélgica/França), de Jean-Pierre Dardenne e Luc Dardenne, e "Once upon a time in anatolia" (Turquia), de Nuri Bilge Ceylan

Curta-metragem: "Cross country" (Inglaterra), de Marina Vroda

Prêmio Câmera de Ouro (para diretor estreante): "Las acacias" (Argentina/Espanha), de Pablo Giorgelli

Prêmio do Júri: "Polisse", de Maiwenn Le Besc (França)

Nenhum comentário:

Postar um comentário