domingo, 26 de junho de 2011

Cartas abertas 8 - Naipe Amor

 
Rio, 5 de maio de 1974

Querida Clarice:
Que impressão me deixou seu livro!Tentei exprimi-la nestas palavras:

- Onde estivestes de noite
que de manhã regressais
com o ultramundo nas veias,
Entre flores abissais?

- estivemos no mais longe
que a letra pode alcançar:
Lendo o livro de Clarice,
 mistério e chave do ar.
  
Obrigado, amiga! O mais carinhoso abraço da admiração do
Carlos


p.s: trata-se do livro Onde estiveste de noite, RJ, Artenova, 1974.

Nenhum comentário:

Postar um comentário