domingo, 26 de junho de 2011

Dia após dia....

BOM DIA , SOFIA!! Se possível, melhor ainda que o meu dia após te ver assim acordando, e nos dizendo...


(...)
Que pode uma criatura senão,
entre criaturas, amar?
amar e esquecer,
amar e malamar,
amar, desamar, amar?
sempre, e até de olhos vidrados, amar?


Que pode, pergunto, o ser amoroso,
sozinho, em rotação universal, senão
rodar também, e amar?
amar o que o mar traz à praia,
e o que ele sepulta, e o que, na brisa marinha,
é sal, ou precisão de amor, ou simples ânsia?
 (...) Carlos Drummond

Nenhum comentário:

Postar um comentário