sexta-feira, 10 de junho de 2011

Eu amo João Gilberto


O João completa 80 anos hoje e se prepara para fazer shows pelo Brasil entre setembro e novembro. Não virá a Belo Horizonte. OH, horror, oh, desumanidade! Oh, crueldade. Alguém devia tomar uma providência.
Suas últimas apresentações no Brasil foram em 2008 quando da comemoração dos 50 anos da bossa nova. Natural de Juazeiro, cidade bahiana, e eu acho que isso já é poesia: nascer em Juazeiro... bom, a cidade fará homenagens ao genial, sofisticado, básico e único João. Pois é, dizem isso de mim: eu não gosto, eu adoro. (eu, de mim, só sei que odiar não odeio, tenho preguiça disso e acho brega; brigar, também não brigo, tenho muita coisa pra pensar e fazer, prefiro resolver logo, então, dizem de mim: ela não briga, mata. Por que tou dizendo tudo isso agora? Não sei. Talvez porque esteja meio doente e triste porque é aniversário do João Gilberto, e eu tenho uma inveja danada dele, fazer tudo de bom que ele faz, sem parecer que tá fazendo coisa alguma). Enfim, uma exposição, a exibição de documentários e uma aula-show com maestro Aderbal Duarte fazem parte da festa em Juazeiro. Uma missa também acontecerá na Catedral de Nossa Senhora das Grotas, bem como uma apresentação especial do cantor João Bosco às margens do Rio São Francisco. 

"Reza a lenda que foram meses ensaiando exaustivamente até encontrar esta batida ideal e o jeito singular de cantar, que eliminava os vibratos, a impostação, a potência e tudo o mais considerava excesso. Adaptou à essa nova forma de cantar e tocar as melodias de Tom Jobim e as letras de Vinicius de Moraes. Estava criada a bossa nova".

Nenhum comentário:

Postar um comentário