domingo, 12 de junho de 2011

Sim, que dó...

 
 
 
 Gracinha, né? pois é. Mas queremos dizer que também é sério. Verdade, há tanta emoção, comoção, verdade, incompreensão, perplexidade e etc...  que TEMOS que ter atenção, cuidado, carinho e VERDADE com estas situações. Estas vivências, tantas vezes dolorosas, são nossas chances de construir nossa humanidade. De lapidar, evoluir e tomar consciência do nosso melhor, e modificar nosso pior. Enfim, menos filme, mais amorosidade. No caso.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Vladimir, Wim e Bruno. Existe vida inteligente.

A MORTE DE UM ATOR VLADIMIR SAFATLE Pode-se dizer que foi o momento mais maduro de uma carreira que trazia atrás de si uma sequênc...