sábado, 23 de julho de 2011

Amy Winehouse e continuamos falando em EDUCAÇÃO. Acreditam?


Janis Joplin morreu aos 27 anos. Jimi Hendrix morreu aos 27 anos. Jim Morrison, Brian Jones, Robert Johnson, Dave Alexander, Kurt Cobain morreram aos 27 anos. E agora, a voz branca britânica que ecoava a música negra americana, que misturava o R&B e o Soul sem esforço, que era difícil se saber retrô ou o moderna, que, como muitas outras, tinha problemas com o álcool, as drogas e autoridades, morre aos 27 anos. RIP Amy Winehouse.
Sarah Passos (25 anos) 

Sabe, eu penso que são várias 'coincidências', além da idade de morrer. E penso também em muitas diferenças entre estes e outros muitos não citados. Não me ocupo tanto com a morte (em nada diferente para nenhum de nós, e proporcionalmente falando, em termos mundiais, pode ser até que tenham vivido por muito mais tempo... as crianças que não chegam aos 7....) Mas bom, preocupa-me, ou me implica a vida que se não vive, a vida que não se descobre, que não se respeita, o nada com que se pactua... Tanto talento, tanta energia, tanto ter.... for??? Desculpem-me a repetição: "ninguém se toca"? Era mais uma solitária, numa vida sem quê nem porquê? É o dane-se??

Um comentário:

  1. Hoje estou de luto. Inconformada, ela era uma grande artista que não merecia ser enterrada pela mídia... Um meio sufocador que é o brilhantismo em que ninguém se preocupa com a pessoa em si. Escuto na TV que ela era muito solitária... Como?? Vivia cercada de pessoas, será que NUNCA ninguém percebeu? NÃO . Ninguém. Pois se tivesse, estaria viva.

    ResponderExcluir