domingo, 10 de julho de 2011

A Lista: Poesia (símbolo:Drummond)

13. A poesia de Carlos Drummond de Andrade


AMOR E SEU TEMPO

Amor é privilégio de maduros
Estendidos na mais estreita cama,
Que se torna a mais larga e mais relvosa,
Roçando, em cada poro, o céu do corpo.

É isto, amor: o ganho não previsto,
O prêmio subterrâneo e coruscante,
Leitura de relâmpago cifrado,
Que, decifrado, nada mais existe.

Valendo a pena e o preço do terrestre,
Salvo o minuto de ouro no relógio
Minúsculo, vibrando no crepúsculo.

Amor é o que se aprende no limite,
Depois de se arquivar toda a ciência
Herdada, ouvida. Amor começa tarde.

2 comentários:

  1. Uma boa notícia e um excelnte motivo para visitar Paraty em 2012:
    "O poeta Carlos Drummond de Andrade (1902-1987) será o homenageado da Flip (Festa Literária Internacional de Paraty) do ano que vem. O anúncio foi feito hoje na entrevista de balanço da Flip 2011. A homenagem coincidirá com a celebração do centenário de nascimento de Drummond."

    ResponderExcluir
  2. uauuuu, já estou preparando minha reserva; estive lendo sobre a Flip/2011, gostei de muita coisa, bem mais que 2010; e não havia encontrado esta informação.... como você sou mais que 'drummoniana', sou metida a saber tudo sobre ele; faço excursões em sebos procurando Drummonds; e foi para ele o primeiro sarau 'público' do QuaseSerTão... um sucesso, rs

    ResponderExcluir

NÓS ESTAMOS DE LUTO.

Passo para dizer que estamos ausentes aqui, por ora, porque estamos trabalhando em outros territórios. Estamos de luto, mas estamos tra...