sábado, 27 de agosto de 2011

GOETHE, meu mestre:

“Foi assim que comecei a seguir essa direção de que nunca mais pude afastar-me: transformar em quadros, em poemas, todos os motivos de minhas alegrias, dores, preocupações e estabelecer a ordem dentro de mim mesmo, seja a fim de retificar minhas idéias sobre os objetos exteriores, seja para fazer meu espírito voltar ao repouso no tocante a essas coisas. Esse dom me era mais necessário do que a ninguém, uma vez que por natureza eu era incessantemente arremessado de um extremo a outro. Assim, pois, tudo que tenho publicado são apenas fragmentos de uma grande confissão, estas memórias não representam mais que uma venturosa tentativa de completá-la.”

In Goethe, Memórias: Poesia e Verdade, Editora Universidade de Brasília, 1986.

2 comentários:

  1. "Todos os dias devíamos ouvir um pouco de música, ler uma boa poesia, ver um quadro bonito e, se possível, dizer algumas palavras sensatas".

    (Goethe)

    ResponderExcluir
  2. então.... é nosso grande mestre!! se aprendéssemos com ele, a vida era bem mais vida... bjs

    ResponderExcluir