quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Notícia de literatura: Nobel de 2011

 
 (Adonis, poeta árabe)

O Prêmio Nobel da Literatura 2011 vai ser anunciado pela Academia Sueca nesta quinta-feira. O poeta sírio Adonis é o mais cotado, embora já o seja há vários anos.  O português António Lobo Antunes (ver post deste clube de 5 de maio de 2010 ) e o brasileiro Ferreira Gullar são os representantes de língua portuguesa na lista. Na bolsa londrina de apostas Lobo Antunes está com 1/25 e Gullar com 1/50. Tradicionalmente, o prêmio de Literatura é o que não tem data previamente divulgada. Adonis, cujo nome de nascimento é Ali Ahmad Said Asbar, já recebeu o famoso Prêmio Goethe, quando foi chamado de ‘o mais importante poeta árabe da atualidade’. Especula-se como sempre a influência da circunstância política nos prêmios. Adonis, que mora na França, publicou num jornal libanês, uma carta aberta criticando o presidente da Síria, Bashar al Assad, pela repressão violenta que os opositores ao regime têm sofrido. Adonis está hoje com oitenta anos, tem imensa obra publicada, é um ativista. No Brasil, só temos publicação sua em revistas e jornais especializados. A curiosidade desse ano é que entre a longa lista dos candidatos está Bob Dylan. A premiação acontece desde de 1901 e os vencedores recebem US$ 1,49 milhão cada um.  O ano passado o premiado foi o peruano Vargas Llosa (ver post do clube de 09 de outubro de 2010)


DESIERTOS (Fragmentos)
Adonis
Las ciudades se deshacen
y la tierra es una locomotora de polvo.

Sólo el poeta sabe  
No hay camino hacia mi casa: estado de asedio,
las calles son cementerios.
Desde lejos, sobre su casa, una luna ensimismada se cuelga
en los hilos del polvo.
 
Dije: "Este es el camino a mi casa".
Respondió: "No,
no pasarás", y me apuntó con el fusil...
Está bien. Tengo en todos los barrios
amigos, y todas las casas del mundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário