quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Sonho líquido


Chove lá fora.
Há dias.
Não chove em mim.
Há séculos.

Página branca.
Braço paralisado.
Coração disparado.

História não contada.
Incontáveis.
Não vividas.
Tão sonhadas.

Chove lá fora. 

Magda Maria Campos Pinto

Nenhum comentário:

Postar um comentário