quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Notas sobre o que está por vir

 8.
  Reconsiderarei. A palavra caiu como um raio sobre sua cabeça. E sob o impacto simultâneo de luz e força as eternas verdades começaram a se desfazer criando escombros nos quais seu velho mundo parecia desaparecer. E, apesar de tudo, não podia dizer que se sentia mal. Sentia-se pequeno como um inseto bem pequeno, e considerou se não seria esse seu verdadeiro tamanho. Em seguida pensou: “ela é uma boa pessoa, impossível negar. Ou pelo menos tentou ser, e como qualquer outro humano, sofreu muito”. Percebeu que reconsiderações não destruíam antigas considerações necessariamente, e lamentou não ter considerado mais, muito mais ao longo de sua vida. Ouviu-se um poderoso trovão que trouxe nova reconsideração: “amigos não titubeiam”. Isso foi muito forte, e por um tempo os escombros de suas verdades barraram-lhe o caminho. Temeu um soterramento, pois sentiu o desmoronamento de amigos. E soube ainda que reconsiderações podem destruir considerações mal acabadas. Censurou-se por negligência. Reagiu, reergueu-se, e calmamente reconsiderou: “boas pessoas nem sempre conhecem seus deveres. E bons amigos nunca nos aborrecem”.

Magda Maria Campos Pinto


Nenhum comentário:

Postar um comentário