sábado, 24 de março de 2012

O poder da poesia:

SERÁ?
Bernadete Campos
Já não direi
Que a vida foi em vão.
Catalogo retalhos
revolvo arcas e baús
velhos retratos
páginas amarelas
de onde saem
faces esquivas
risos de crianças
lembranças mensagens
desejos corroídos.
Quase seis décadas
De vida.
Entre percalços
Deslizes e acertos
Foi vivida a vida.
Feito o balança
Houve saldo.
Valeu a pena.
Ao menos um rastro
Ficará, por mais
que uive o vento.
......

In  Edição Comemorativa, 33º aniversário da ACADEMIA MUNICIPALISTA DE LETRAS DE MG, BH, 1996.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário