quinta-feira, 31 de maio de 2012

CECÍLIA MEIRELES PARA LÓRI IV


(...)
“Vejo então por que estranho mundo
Andei, ferida e indiferente,
Pois tudo fica no sem-fundo
Dos seus olhos de eternamente”.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

A PRIMEIRA VEZ

(TERCEIRO CONTO DO LIVRO 'INCONTÁVEIS') A PRIMEIRA VEZ Ele bate a coronha da arma na minha cabeça e fico momentan...