segunda-feira, 28 de maio de 2012

VENCEDORES EM CANNES/2012

 Michael Heneke, diretor austríaco, venceu ontem a 65ª edição do Festival de Cannes, e recebeu pela segunda vez a Palma de Ouro. O filme “Amour”, como já falamos aqui, havia emocionado o público e parece ter conquistado também o júri. As credenciais do filme apontavam para isso. Fiquei contente com o resultado mesmo sem tê-lo visto ainda. A ousadia, o risco, o sonho, a coragem... A vida emociona mesmo. Ou, pelo menos, deveria. O certo é que isso faz a diferença. Repito: quero ver logo esse filme. Houve novidade na premiação do festival: nenhum filme acumulou prêmios. Apenas um recebeu dois prêmios (melhor atriz e melhor roteiro para ‘Beyond the Hills’). Não sabemos se houve uma safra de nível comparável ou se o júri decidiu premiar gregos e troianos. Especulam-se as duas possibilidades. Walter Salles e a turma do ‘On the Road’ não recebeu premiação. Isso altera a especulação anterior; mas mantém o tabu sobre a geração beatnik, ‘indigesta’ para muitos, ou para quase todos. Na verdade, há algo de indigesto mesmo. Mas essa é a ideia, é a revelação, é a questão propriamente dita. Ou seja, é disso que se trata. Todo mundo falou sobre a temeridade que havia na decisão de filmar esse texto. Walter arriscou e isso vale muito; de fato, ele é um vencedor, tal como a geração que buscou um caminho onde só havia encruzilhada.  Festivais interessam: tanto por premiar quanto por não premiar. De qualquer maneira, começa o tititi. E isso é o que mais importa... 


VENCEDORES:
Palma de Ouro
“Amour”, de Michael Haneke
Grand Prix
“Reality”, de Matteo Garrone
Atriz
Cosmina Stratan e Cristina Flutur, por “Beyond the Hills”
Ator
Mads Mikkelsen, por “The Hunt”
Roteiro
Cristian Mungiu, por “Beyond the Hills”
Direção
Carlos Reygadas, por “Post Tenebras Lux”
Premio do Júri
“The Angels Share”, de Ken Loach
Camera D’Or
“Beasts of the Southern Wild”, de Benh Zeitlin

Nenhum comentário:

Postar um comentário