sexta-feira, 8 de junho de 2012

O amor em Omar Khayyam


119

O amor que não devasta
Não é amor. A brasa
Pode espalhar acaso
Um calor de fogueira?

Noite e dia, durante
Toda a sua vida, o amante
Verdadeiro consome-se
De dor e de alegria.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

NO FUNDO NÃO HAVIA ÁGUA ou ENTRE O SUJEITO E A COISA

( nota prévia: esse é o primeiro conto do livro INCONTÁVEIS,  de que publicamos o prefácio antes. Como dissemos é um livro denúncia. Denú...