quinta-feira, 5 de julho de 2012

EU NÃO ESTOU NA FLIP... mas meu canto é eternamente Drummond 2



“Pouco importa venha a velhice, que é a velhice?
Teus ombros suportam o mundo
E ele não pesa mais que a mão de uma criança.
As guerras, as fomes, as discussões dentro dos edifícios
Provam apenas que a vida prossegue
E nem todos se libertaram ainda.
Alguns, achando bárbaro o espetáculo
Prefeririam (os delicados) morrer.
Chegou um tempo em que não adianta morrer.
Chegou um tempo em que a vida é uma ordem.
A vida apenas, sem mistificação”.

(fragmento Os ombros suportam o mundo, in Sentimento do mundo 1935-1940)


Nenhum comentário:

Postar um comentário