terça-feira, 31 de julho de 2012

França, lavanda, poesia...

Lisboa, Fernando Pessoa... e delicadeza. Obrigada, Zélia.


Só o que sonhamos é o que verdadeiramente somos, porque o mais, por estar realizado, pertence ao mundo e a toda a gente. (Fernando Pessoa)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

A PRIMEIRA VEZ

(TERCEIRO CONTO DO LIVRO 'INCONTÁVEIS') A PRIMEIRA VEZ Ele bate a coronha da arma na minha cabeça e fico momentan...