quarta-feira, 26 de setembro de 2012

SÉRIE PROFETAS DA MODERNIDADE

HANNAH ARENDT


 A banalidade do mal
A gravidade da irreflexão, da falta de imaginação
A indiferença devastadora
A própria perplexidade: único modo de ensinar pensamento


Nenhum comentário:

Postar um comentário

A PRIMEIRA VEZ

(TERCEIRO CONTO DO LIVRO 'INCONTÁVEIS') A PRIMEIRA VEZ Ele bate a coronha da arma na minha cabeça e fico momentan...