terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

BENJAMIN... 'parece que para sempre':

"Contudo, o leitor do romance procura realmente homens em que possa ler o 'sentido da vida'. Consequentemente precisa, de uma maneira ou outra, estar de antemão certo de que participa de sua morte. Em caso de necessidade apela para a morte figurada: o fim do romance. Mas a morte real é melhor. De que modo eles lhe dão ciência de que a morte já os espera - uma morte bem definida, num lugar bem definido? É essa pergunta que nutre o interesse voraz do leitor pela ação do romance."
 
 "Portanto, o romance não tem significado porque representa, talvez de maneira instrutiva, um destino estranho, mas porque esse destino estranho, graças à chama pela qual é devorado, nos transmite um calor que nunca podemos obter do nosso. O que arrasta o leitor para o romance é a esperança de aquecer sua vida enregelada numa morte que ele vivencia através da leitura."
in O Narrador, Walter Benjamin, in OS Pensadores, Editor Victor Civita, RJ, 1983.

Nenhum comentário:

Postar um comentário