sábado, 16 de fevereiro de 2013

SÉRIE BITS: POESIA BRASILEIRA



 
IMAGEM
Dante Milano
Uma coisa branca,
Eis meu desejo.

Uma coisa branca
De carne, de luz,

Talvez uma pedra,
Talvez uma testa,

Uma coisa branca.
Doce e profunda,

Nesta noite funda,
Fria e sem Deus.

Uma coisa branca,
Eis o meu desejo,

Que eu euro beijar,
Que eu quero abraçar,

Uma coisa branca,
para me encostar

E afundar o rosto.
Talvez um seio.

Talvez um ventre.
Talvez um braço,

Onde repousar.
Eis o meu desejo,

Uma coisa branca
Bem junto de mim,

Para me sumir,
Para me esquecer,

Nesta noite funda,
Fria e sem Deus.

In Os cem melhores poemas brasileiros do século, seleção: Ítalo Moriconi, Objetiva, SP, 2001

Nenhum comentário:

Postar um comentário