segunda-feira, 8 de julho de 2013

Uma semana com YVES BONNEFOY 2



Que palavra surgiu perto de mim,
Que grito nasce numa boca ausente?

Mal posso ouvir o grito contra mim,

Mal sinto o hálito que me nomeia.


 No entanto o grito em mim vem de mim mesmo,
Estou murado em minha extravagância.
Que voz divina ou que estranha voz
Consentira habitar o meu silêncio?



Nenhum comentário:

Postar um comentário

NO FUNDO NÃO HAVIA ÁGUA ou ENTRE O SUJEITO E A COISA

( nota prévia: esse é o primeiro conto do livro INCONTÁVEIS,  de que publicamos o prefácio antes. Como dissemos é um livro denúncia. Denú...