quarta-feira, 4 de setembro de 2013

APRENDIZ DE PRIMAVERA: CARTAS 4

Praga, fevereiro de 1920

Cara Minze,
É claro que se pode enviar essas cartas, especialmente essas cartas. Outras cartas, melhores no conjunto, menos desatentas, frequentemente podem ocultar alguma coisa importante sem intenção, enquanto essa carta, digamos assim, espasmódica, composta de diversos pedaços, não esconde nada. Quando se percebe depende da perspicácia de cada um. Uma carta desse tipo é tão íntima, como se a gente repartisse um apartamento, apenas separado por mil quartos, cujas portas permaneçam abertas em fila, de modo que possam ver a gente, embora é claro, apenas num breve relance, no último quarto de todos é o que se vê, Minze, não é nem muito bonita nem alegre e nem boa.
Quanto ao resto Minze; você é (ou seria se o tentasse) sagaz e correta como um pequeno rabi. Evidentemente você não tem determinação em matéria de escola, mas deve tê-la dentro de você mesma. Pois embora à superfície Minze pareça ser uma moça sem complicação, intimamente ela é infinitamente tão impenetrável como qualquer outra pessoa e nela tudo pode ser encontrado se for honestamente procurado.Tenho diante de mim uma brochura ilustrada de Ahlem Grdenin Schhool. Parece tão maravilhoso lá dentro e no meu próximo aniversário eu gostaria de ter dezenove anos e ir para a Ahlem. A Gardening School para Moças foi criada somente depois da guerra. Antes disso eles só possuíam uma Gardening School para Meninos e uma Housekeeping School para Meninas. Talvez isso dê mais razão para esperarmos que você  seja aceita. Que isso aconteça logo!
Seu,

Kafka
In Cartas aos meus amigos, Franz Kafka, Nova Época Editorial Ltda, SP, 1999.

Correspondência flagra o líder Julio de Castilhos, na juventude, sem dinheiro, tentando vender um escravo Fernando Gomes/Agencia RBS

Nenhum comentário:

Postar um comentário