terça-feira, 29 de outubro de 2013

GIORGIO AGAMBEN 3




Giorgio Agamben
“O mulçumano penetrou em uma região do humano – pois, negar-lhe simplesmente a humanidade significaria aceitar o veredicto das SS, repetindo seu gesto – onde, dignidade e respeito de si não são de nenhuma utilidade, como também não são uma ajuda exterior. Se existe, porém,uma região do humano em que tais conceitos não têm sentido, não se trata de conceitos éticos genuínos, porque nenhuma ética pode ter a pretensão de excluir do seu âmbito uma parte do humano, por mais desagradável, por mais difícil que seja de ser contemplada.”

In O que resta de Auschwitz, Giorgio Agamben, SP, 2010.

Nenhum comentário:

Postar um comentário