domingo, 17 de novembro de 2013

DORIS LESSING: Um passeio maior

A autora britânica Doris Lessing discursa após receber o prêmio Nobel de literatura, em 2008 
Morreu hoje, aos 94 anos, em Londres a ganhadora do Nobel de Literatura de 2007. Nasceu na Pérsia, viveu na África mas estabeleceu-se na Inglaterra. 
Militou no Partido Comunista britânico  e participou de campanhas contra as armas nucleares. Sua crítica ao regime sul-africano lhe custou o veto de sua entrada ao país entre 1956 e 1995, e também a Rodésia em 1956. Uma das escritoras mais influentes do século 20,  ícone de marxistas, anticolonialistas, militantes anti-apartheid e feministas.
 Sua  obra narrativa e poética está baseada em sua própria experiência na África e na Inglaterra.
Além da crítica social , ela se dedicou à ficção científica em "Canopus in Argos", realizada entre 1979 e 1983 e inspirada no sufismo.
Não gostava de ser chamada de líder feminista - criticava muito esse termo, considerava uma lamentável simplificação da relação homens e mulheres-, sua obra mais famosa, "O Carnê Dourado", de marcado tom autobiográfico, é considerada um clássico da literatura feminista por seu estilo experimental e sua análise da psique feminina. 

 O Carnê Dourado

Nenhum comentário:

Postar um comentário