quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

ESTUDOS 1:



Rey Belsasar y la mano de Dios 
Belshazzar's Feast, Rembrandt, National Gallery, London.

Isaías, 47: 7-8
Tu dizias: “Vou dominar para sempre”, mas nunca te vinham à mente essas coisas, nem suspeitavas do teu fim.
Pois, agora, escuta aqui, deliciosa, que moras em segurança e dizes a ti mesma: “Eu e ninguém mais! Jamais serei viúva e nunca experimentarei o que é ficar sem filhos!”

Jeremias, 51: 13
Moradora da beira dos grandes rios, rica em tesouros, teu prazo terminou, teu negócio está no fim.
Apocalipse, 17:1
Então, um dos sete anjos das sete taças convidou-me: “Vem! Vou mostrar-te a condenação da grande prostituta, que está sentada à beira de águas abundantes”.

Apocalipse, 18: 7
O quanto ela se enchia de glória e de luxo, devolvei-lhe agora em dor e luto. Pois dizia para si mesma: “Estou num trono como rainha, não sou viúva, nunca conhecerei luto”.

Daniel, 5: 25-28
Eis o que está naqueles traços: Mina, Siclo e Feres. A interpretação disto é a seguinte: Mina vem de contar. Deus contou o tempo do teu reinado e já acabou. Siclo vem de pesar: Deus te pesou na balança e te faltava peso. Feres vem de dividir: o teu império será dividido e entregue aos medos e aos persas.
 MENE, MENE, TEKEL, UPHARSIN

Nenhum comentário:

Postar um comentário