segunda-feira, 29 de setembro de 2014

100 anos de Julio Cortázar:

 

“Uma coisa é a música que se pode traduzir em emoção, e outra é a emoção que pretende passar por música. Dor paterna em fá sustenido, gargalhada sarcástica em amarelo, violeta e negro! Não, filho, a arte começa mais para cá ou mas para lá, mas nunca é isso.”

In O jogo da Amarelinha, Julio Cortázar, Civilização Brasileira,RJ, 2013.


Nenhum comentário:

Postar um comentário