domingo, 11 de outubro de 2015

TEMPO DE ESTÊVÃO 9:

janelas, pavimentação, noite, portas, luzes



EL LADRON

En la noche silenciosa y oscura,
Huyendo de toda presencia humana o animal,
Evitando los ruidos, furtivamente roba
Fuego de las palabras y palabras del fuego
Para sí, para todos, para el amor que no conocerá algún día
Y la ceniza fría le castiga las manos.

In Amor que serena, termina?, Juan Gelman, Edição bilíngue, tradução e seleção Eric Nepomuceno, Record, São Paulo, 2001.

 juan_gelman

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A PRIMEIRA VEZ

(TERCEIRO CONTO DO LIVRO 'INCONTÁVEIS') A PRIMEIRA VEZ Ele bate a coronha da arma na minha cabeça e fico momentan...