quinta-feira, 17 de março de 2016

60 anos de GRANDE SERTÃO: VEREDAS 3

 grande-sertão-veredas
"Sempre, no gerais, é à pobreza, à tristeza. Órfão de conhecença e de papeis legais, é o que a gente vê mais, nestes sertões. Homem viaja, arrancha e passa: muda de lugar e de mulher, algum filho é o perdurado. Quem é pobre pouco se apega, é um giro-o-giro no vago dos gerais, que nem os pássaros de rios e lagoas."

Guimarães Rosa nasceu em Cordisburgo, Minas Gerais, em 27 de junho de 1908. Faleceu no Rio de Janeiro, aos 59 anos, em 19 de novembro de 1967 **

Nenhum comentário:

Postar um comentário