sexta-feira, 25 de março de 2016

60 anos de GRANDE SERTÃO: VEREDAS 4

"De primeiro, eu fazia e mexia, e pensar não pensava. Não possuía os prazos. Vivi puxando difícil de difícil, peixe vivo no moquém: quem mói no asp'ro, não fantaseia. Mas, agora, feita a folga que me vem, e sem pequenos dessossegos, estou de range rede. E me inventei neste gosto, de especular ideia."

O maior livro já escrito – Grande Sertão: Veredas

Nenhum comentário:

Postar um comentário