quarta-feira, 2 de março de 2016

HILDA - 3

 

"Cego caminharei sobre granitos de fogo
descarnado e demente para todos
mas trovador de trinados
do negro paraíso do teu rosto
ou se quiseres, dobra-me.
Tua mão sobre a minha nuca
há de curvar meu corpo até a cintura
nos tonéis da pergunta. Hei de saber o fosso
do nunca compreender. Como tem sido até agora
sobre mim, esses ventos de areias do teu sopro
ou aquieta-me. o coração junto ao musgo da pedra
isento desta busca."


in  Com meus olhos de cão, Hilda Hilst, Editora Globo, SP, 2013. Hilda Hilst

Nenhum comentário:

Postar um comentário