domingo, 12 de junho de 2016

DE VOLTA AO COMEÇO:



“Quando os homens eram ainda uma integridade e não um patético amontoado de membros arrancados, a poesia e o pensamento constituíam uma só manifestação de seu espírito. Como diz Jaspers, desde a magia das palavras rituais até a representação dos destinos humanos, desde as invocações aos deuses até suas súplicas, a filosofia impregnava a expressão inteira do ser humano. E a primeira filosofia, a indagação primigênia do cosmos, aquela aurora do conhecimento que se revela nos pré-socráticos, não era senão uma bela e profunda manifestação da atividade poética.”

 In O escritor e seus fantasmas, Ernesto Sábato,  Francisco Alves Editora, RJ, 1982.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário